Já pensou em mudar sua carreira e se tornar um freelancer de marketing digital? Há mais de 5 anos, fiz essa mudança na minha vida. E esse é o caminho adotado por muitas pessoas nos últimos anos.

Duvida? Alguns dados comprovam essa informação. Um deles é a alta do desemprego, o que fez com que mais pessoas precisassem gerar renda extra. Além disso, há o aumento das vagas na área.

79% dos recrutadores brasileiros optam por autônomos devido à facilidade do trabalho remoto. A procura é maior em algumas áreas, e uma delas é o marketing digital.

Agora, você deve estar pensando: não tem muita concorrência? Sim, mas é possível se diferenciar. A ideia é sempre agregar valor por meio da aquisição de experiência e conhecimento.

Para chegar a esse patamar, o primeiro passo é conhecer os passos para se tornar um freelancer de marketing digital. Quer saber quais são? Continue com a gente para descobrir!

1. Estude (sempre!)

Comece entendendo o que é marketing digital e quais áreas estão sob esse guarda-chuva para se identificar. O primeiro passo é consumir os conteúdos das fontes certas.

Algumas das referências no mercado são a Mateada, a HubSpot, a Rock Content e a Resultados Digitais, mas existem outras possibilidades.

Aproveite os diferentes formatos possíveis. Entre eles estão:

  • blog posts;
  • e-books;
  • cursos;
  • vídeos;
  • infográficos;
  • podcasts;
  • e quizzes.

A dica é evitar qualquer promessa milagrosa ou fórmula pronta. No marketing digital, as estratégias precisam ser ajustadas de acordo com a realidade da empresa.

Invista também em certificações que podem atestar seus conhecimentos. Elas podem ser encontradas nas referências já citadas e em outros locais. Vale a pena saber sobre:

2. Crie seu portfólio

Para conseguir os primeiros clientes, é fundamental ter trabalhos para mostrar.

Você pode criar o seu portfólio de maneira mais simples. Por exemplo, reunindo os materiais no Google Drive.

Agora, para freelancers de marketing digital que desejam se tornar referência, vale a pena ter um projeto pessoal.

Isso significa criar um blog, ter um site, trabalhar a sua marca pessoal, ter perfis nas redes sociais e mais. Tudo depende da área do marketing digital em que você pretende atuar.

Criar infoprodutos também é uma boa, porque você consegue gerar receita através da venda e ainda usar como referência para o seu trabalho.

3. Prospecte clientes

Com o seu portfólio, comece a procurar clientes. Existem plataformas de freelancer de marketing digital que ajudam a conseguir os primeiros. Algumas são pagas, outras são gratuitas.

Todas apresentam um grande número de possibilidades, mas os valores nem sempre compensam.

Normalmente, as plataformas pagas têm muitos clientes que oferecem um preço bem abaixo do mercado. Atente a isso para valorizar o seu trabalho. Já as gratuitas tendem a ser mais exigentes.

De toda forma, vale a pena buscar clientes diretos. Eles costumam pagar mais e podem se tornar recorrentes.

4. Faça o seu MEI

Se você encarar o trabalho como freelancer de marketing digital como uma carreira, e não só uma renda extra, vale a pena fazer o MEI. Ele vai garantir que suas atividades estejam regulamentadas corretamente.

O processo é bastante simples. É só acessar o Portal do Empreendedor, do Governo Federal, e clicar em “Quero ser MEI”.

Preencha os dados e o seu CNPJ sai na hora! Depois, veja como fica o procedimento na sua prefeitura. Em muitas, a regularização é feita pela internet mesmo.

Assim, você poderá emitir a nota fiscal eletrônica (NF-e) e atrair mais clientes.

5. Entenda a vida de freelancer de marketing digital

Um erro que muitos cometem é achar que, por trabalhar em casa, é mais fácil. Na verdade, exige mais disciplina para evitar atrasos.

Imprevistos vão acontecer. É preciso saber gerenciá-los.

Além disso, é importante ter um cantinho em casa ou em outro lugar para trabalhar em paz. Evite distrações, porque isso compromete a qualidade do trabalho e a sua produtividade.

Uma dica é usar a técnica Pomodoro. Assim, você se concentra por 25 minutos sem parar e depois faz um intervalo de 5 minutos. A cada 4 blocos de trabalho, faz uma interrupção maior, de 20 a 30 minutos.

6. Faça o networking

Ter contato com freelancers de marketing digital e outros profissionais da área ajuda a encontrar oportunidades e obter conhecimentos.

Uma ferramenta ótima para isso é o LinkedIn. Por meio dela, você também pode conversar e acompanhar especialistas para se estar sempre atualizado.

Conclusão

Todas essas dicas levam você ao caminho certo para se tornar um freelancer de marketing digital. Então, se você busca uma nova oportunidade, essa pode ser a sua jornada. Que tal começar?

Gostou dessas dicas e quer outras? Assine a newsletter da Mateada e se mantenha atualizado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso

Qual é o futuro do trabalho? Veja as possibilidades para o “novo normal”

A pandemia mudou o futuro do trabalho e acelerou a digitalização dos processos corporativos. Entenda quais são as possibilidades para otimizar o seu negócio!

O que é intraempreendedorismo?

Você já se perguntou qual é o objetivo de um empreendedor? “Criar…

Como começar uma carreira em marketing digital?

Com a constante expansão do setor digital, não é à toa que…

Se Star Wars fosse uma agência de marketing digital

O universo de Star Wars é repleto de lugares incríveis e personagens…