Recurso de assinaturas do Instagram
Fonte: Social Media Today

O Instagram está testando mais uma possibilidade de monetização para criadores de conteúdo.

A bola da vez é uma funcionalidade de assinaturas, muito parecida com o recurso homônimo do Facebook.

O projeto objetiva incentivar os creators a continuarem produzindo conteúdo para o Instagram. O que vem se mostrando um desafio, à medida que plataformas como o TikTok e o YouTube possuem programas de monetização mais estruturados.

Até agora, apenas creators selecionados têm acesso à funcionalidade. Eles ganharam um botão de Inscreva-se em seus perfis.

Screenshot de stories e lives exclusivos para assinantes do Instagram
Assinatura do Instagram terá stories e lives exclusivos (Fonte: Social Media Today)

Em um comunicado à imprensa, o Instagram explicou as vantagens do programa de assinaturas:

Com as assinaturas do Instagram, criadores de conteúdo podem estabelecer conexões mais profundas com seus seguidores mais engajados e aumentar sua renda mensal através do fornecimento de conteúdo e benefícios exclusivos para seus assinantes. Tudo na mesma plataforma onde já interagem com eles.

Assinaturas do Instagram na prática: conheça os recursos

Os usuários poderão identificar o recurso de assinaturas do Instagram através de uma coroa roxa. O ícone estará presente em todas as iniciativas relativas às assinaturas, o que inclui:

  • Lives exclusivas: criadores de conteúdo poderão fazer transmissões ao vivo que só podem ser acessadas por assinantes.
  • Stories exclusivos: a mesma premissa, mas com stories. Também será possível criar highlights restritos para pagantes.
  • Emblema: assinantes serão identificados com um emblema em comentários de posts e lives e, também, mensagens diretas.
Screenshot que mostra o ícone de assinantes do Instagram em posts, stories e lives
Assinantes serão identificados por um ícone (Fonte: Social Media Today)

Instagram não pegará um corte do valor — ainda

Criadores de conteúdo poderão escolher o valor mensal da assinatura, desde que esteja entre US$ 0,99 (R$ 5,50) e US$ 99,99 (R$ 550).

A Meta afirmou que o Instagram não receberá nenhuma porcentagem do valor, pelo menos até 2023. A prática também foi adotada para as assinaturas do Facebook, em parte devido à crise econômica causada pela pandemia de COVID-19.

Entretanto, os valores ficam sujeitos a taxas de lojas de aplicativos. Para usuários de iOS, por exemplo, a Apple ficará com 30% da assinatura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso