Você sabe como fazer um plano de negócios? Se nunca ouviu falar nesse termo ou tem dúvidas sobre como elaborá-lo, saiba que precisa mudar essa realidade.

Afinal, se deseja ter sucesso na sua empreitada, o primeiro passo é saber como elaborar esse guia.

Por quê? Bom, o plano de negócios é um documento que direcionará todas as suas ações. Ele define quais são os objetivos da empresa e o que deve ser feito para alcançá-los.

Por isso, ainda que seja fundamental, também pode ser difícil desenvolvê-lo da forma correta. Caso contrário, ele deixa de mostrar qual é a viabilidade da empreitada e quais são os desafios que você vai enfrentar.

Então, o que fazer? Neste post, apresentaremos os tópicos necessários a serem elaborados. Confira!

Sumário executivo

Para saber como fazer um plano de negócios, precisa começar com o sumário executivo. Esse é o resumo. Por isso, traz todos os pontos mais importantes, como:

  • indicação do que será abordado no plano de negócios;
  • dados dos empreendedores, suas atribuições e experiência profissional;
  • dados da empresa;
  • missão empresarial;
  • segmento de atuação;
  • natureza jurídica;
  • regime tributário;
  • capital social;
  • fonte de recursos.

Por ser abrangente, deve ser feito por último. Porém, é a primeira parte do plano de negócios.

Análise de mercado

Apesar de ser complexa, essa etapa é fundamental. Ela abrange concorrentes, clientes e fornecedores. Ou seja, todo mundo com quem sua empresa terá algum tipo de relacionamento.

Por que fazer a análise de mercado? Primeiro, para entender como ele funciona.

Em segundo lugar, porque ajuda a encontrar oportunidades e traçar estratégias acertadas. Nesse processo, é preciso executar algumas boas práticas:

Segmentação de clientes

Entenda quem é o seu público-alvo e verifique quais são suas características. Por exemplo, se são pessoas físicas ou jurídicas, qual a faixa etária, a frequência de consumo do seu produto ou serviço, etc.

Análise da concorrência

Conheça as principais empresas do mercado e identifique suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças — a análise SWOT pode ajudar.

Assim, você encontra um diferencial competitivo. Por isso, pense em preço, qualidade, público atendido, atendimento, condições de pagamento, etc.

Análise de fornecedores

Abrange a avaliação das empresas que comercializam equipamentos, matérias-primas, sistemas e tudo o que você precisa para o funcionamento do seu negócio.

Por isso, comece levantando todas as possíveis parcerias e estude cada alternativa, buscando sempre o custo-benefício. Considere prazo de entrega, condições de pagamento, suporte oferecido, quantidade mínima, etc.

Além disso, sempre tenha duas ou três opções de fornecedores para evitar problemas com entregas.

Plano de marketing

Além de definir como será a divulgação para o público-alvo, o plano de marketing detalha todos os produtos com tamanhos, cores, rótulos, qualidade, marca e mais. Aqui, também são descritos os preços a serem praticados.

Somente depois de ter tudo isso mapeado, você deve fazer o plano de negócios pensando na divulgação. Para isso, é importante pensar em alguns pontos-chave:

  • como o produto ou serviço se destaca da concorrência;
  • se o preço está condizente com a realidade do mercado;
  • qual a melhor forma dos clientes conhecerem seu produto ou serviço;
  • onde as vendas acontecerão, ou seja, se será em um ambiente físico ou online;
  • quais são os melhores canais de divulgação.

Plano operacional

Determina como a empresa funcionará. Por isso, seu objetivo é definir o que precisa ser feito para que seus produtos ou serviços sejam vendidos e quanto se consegue comercializar em determinado período.

Desse modo, é possível fazer projeções financeiras e planejar a operação. O propósito é evitar a falta e também o excesso de produtos e materiais em estoque. Isso porque a ausência de mercadorias leva à perda de oportunidades.

Ao mesmo tempo, produtos em estoque — ou seja, sem giro — representam dinheiro parado, o que impede de fazer investimentos. Por isso, a ideia é alcançar o equilíbrio. Para isso, avalie:

  • tempo necessário para efetivar uma venda;
  • quantidade de colaboradores necessária;
  • qualificações necessárias para o time;
  • equipamentos e materiais exigidos para fazer as vendas;
  • capacidade de distribuição e armazenamento;
  • disponibilidade de matérias-primas ou produtos com seus respectivos prazos de entrega.

Plano financeiro

Essa etapa tem o objetivo de garantir a saúde financeira da empresa. Abrange uma série de informações para verificar a viabilidade de abertura, manutenção e/ou expansão do negócio. Entre os aspectos relevantes estão:

  • investimento total;
  • projeção de investimentos fixos;
  • capital de giro necessário;
  • estimativa de faturamento e de custos de matéria-prima e de comercialização;
  • indicadores de viabilidade;
  • ponto de equilíbrio;
  • apuração do custo dos materiais diretos e/ou mercadorias vendidas;
  • demonstrativo de resultados;
  • lucratividade;
  • rentabilidade;
  • prazo de retorno do investimento.

Simulação de cenários

Aqui, você cria possíveis cenários que podem surgir para se preparar para diferentes situações. Considere o máximo de possibilidades possível. No entanto, sempre leve em conta:

  • entrada de novos concorrentes;
  • vendas abaixo do esperado;
  • surgimento de uma crise econômica.

Análise estratégica

Já indicamos a análise SWOT em um tópico anterior. Aqui, ela é obrigatória. Sua importância é verificar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

Assim, os cenários externo e interno são avaliados para identificar o desempenho da empresa no mercado.

Avaliação do plano

Essa é a última etapa para garantir que, ao saber como fazer o plano de negócios, você garanta a abertura, a manutenção e a expansão. Com base em todos os dados anteriores, há melhores condições de decidir o que fazer.

Achou um pouco complicado? Existem modelos de plano de negócios prontos na internet, que exigem apenas o preenchimento de algumas informações. Você também pode buscar apoio especializado, por exemplo, do Sebrae.

De toda forma, esses são os passos para saber como fazer o plano de negócios da sua empresa. Agora é preciso coletar os dados na internet, em órgãos públicos e em todas as fontes fidedignas. Assim, você conseguirá estruturar o documento.

Entendeu as dicas e quer ver outras? Assine a newsletter da Mateada e receba as notícias em primeira mão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso

Transformação digital em vendas B2B: qual o papel do gestor?

Há alguns anos, temos acompanhado uma grande onda de mudanças em diversos…

Como aplicar os princípios do scrum no marketing digital para aumentar seus resultados

Veja um passo a passo para trazer o framework aos seus projetos

O que é Agile Marketing? Conheça os valores, benefícios e frameworks

Trazer a metodologia ágil para a gestão de marketing tem mais vantagens do que você imagina

7 passos para entender o que é gestão de marketing e aplicar na sua empresa

Já teve problemas em obter resultados nas vendas da sua empresa? Entenda como a gestão de marketing pode ajudar.