Ao contrário do que é praticado por muitas empresas, executar ações de marketing viral é muito mais do que só fazer um meme aqui e ali.

Assim como em qualquer outra estratégia, é preciso estar alinhado aos objetivos de negócio, entender profundamente os comportamentos do público-alvo e planejar cada etapa de acordo com essas definições.

Mesmo não sendo tão fácil assim, pode ter certeza que vale a pena! Afinal, o marketing viral requer pouquíssimos recursos e pode trazer resultados colossais, apesar de imprevisíveis.

Mas é justamente para ajudar você a diminuir essa margem de erro que eu escrevi esse post! Aqui, você encontra um conceito completinho de marketing viral e algumas dicas bem importantes para seguir na hora de planejar sua estratégia.

Fique com a gente para descobrir!

O que é marketing viral?

O marketing viral consiste de estratégias que aproveitam as conexões propiciadas pelas redes sociais para promover a propagação exponencial de conteúdo na internet através do compartilhamento.

Antigamente, o mais próximo que existia era o marketing boca-a-boca, onde os próprios clientes faziam a promoção dos produtos uns para os outros.

Sendo assim, o marketing viral é uma evolução que utiliza as redes sociais (e não a conversa) como canal principal.

Apesar de ser difícil de acertar, é uma estratégia excepcional para empresas com orçamento de marketing pequeno. Afinal, você só precisa da verba para o planejamento e a produção do conteúdo. Depois, quem vai fazer com que ele se alastre é o próprio público!

Como fazer um conteúdo viralizar: 6 aspectos para considerar

Na Mateada, sempre falamos que não existe fórmula mágica para fazer uma estratégia de marketing de conteúdo de sucesso. Mas isso é ainda mais verdade com o marketing viral, já que os fatores que levam um conteúdo a viralizar são muito imprevisíveis!

Mesmo assim, existem alguns poucos fatores que podemos planejar para impulsionar nossas ações. Veja quais são abaixo!

1. Humor

Se considerarmos que o maior exemplo de marketing viral são os memes, é fácil entender porque o humor é o principal combustível para fazer um conteúdo viralizar.

São as emoções que guiam nosso comportamento na internet, incluindo quando vamos compartilhar um conteúdo. Não é à toa que o neuromarketing funciona tão bem, viu?

Por isso, apele para os sentimentos do seu público na hora de criar a estratégia de marketing viral. Claro que varia bastante de empresa para empresa, mas recomendamos começar pelo humor em um contexto geral.

Afinal, a revolta e a tristeza também são emoções que nos estimulam a tomar alguma ação, mas fica bem mais tranquilo trabalhar uma ação a partir de um sentimento positivo, né?

2. Interpretação

O maior risco do marketing viral é ser incompreendido, considerando que o público vai fazer suas próprias interpretações sobre o conteúdo que você originalmente criou.

Se a situação sair do seu controle, a estratégia pode virar um grande tiro no pé, já que existe a possibilidade da imagem da sua empresa sair bastante prejudicada.

Por isso, tenha muito cuidado com a mensagem que você objetiva passar com o conteúdo. Garantir que a comunicação está clara dentro do contexto diminui as chances de rolar um “telefone sem fio”.

3. Tendências

Um conteúdo viral nada mais é do que algo que estabelece uma tendência. Sendo assim, ficar de olho no que está sendo amplamente compartilhado nas redes sociais é um ótimo termômetro para entender o que está funcionando naquele momento exato.

Isso porque as preferências do público estão mais voláteis do que nunca. A cada dia, temos uma enxurrada de novos memes e tendências que se perdem em apenas algumas semanas.

Então, a dica de ouro é: seja um usuário assíduo das redes sociais que são mais importantes para a estratégia da sua empresa e preste muita atenção às características do conteúdo postado e replicado por outras contas.

Observando o público, você passa a entender a linguagem que ele fala e quais são seus principais comportamentos e gostos. O que é um prato cheio para criar um conteúdo potencialmente viral. E também para ter ideias de conteúdo para redes sociais!

4. Canais

Canais diferentes requerem estratégias diferentes. Afinal, um conteúdo viral do TikTok pode não funcionar tão bem no Facebook, por exemplo, pelas características do público e da própria plataforma.

Por isso, tenha em mente que o combustível do marketing viral é o compartilhamento.

Ou seja, você precisa planejar muito bem como fará a distribuição do conteúdo. Use todas as informações conhecidas sobre o público-alvo para entender onde seus potenciais clientes estão e quais fatores os levam a compartilhar um conteúdo.

5. Sorte

De todas as áreas do marketing, o marketing viral é onde os resultados são menos previsíveis.

Isso porque o sucesso de uma campanha depende de inúmeros fatores humanos, sendo que o principal deles é: a disponibilidade das pessoas para compartilhar seu conteúdo no exato momento em que elas entraram em contato com ele.

Ah, e você também acaba dependendo dos algoritmos das redes sociais. Seu conteúdo precisa atingir as pessoas certas, na hora certa, no canal certo. Janela pequena, né?

Por isso, se as suas estratégias não estiverem dando corda, não desanime. A sorte tem papel decisivo nos resultados, e nós bem sabemos que ela não está sempre do nosso lado.

Além de persistir, a dica é afinar o planejamento a cada tentativa. Quanto mais vezes você errar, mais vai ter insights sobre o que não funciona e poderá tocar a estratégia em outra direção.

6. Identificação

Por último, a base do marketing de conteúdo que também está presente no marketing viral: a identificação!

Tudo é sobre se aproximar do seu público e mostrá-lo que vocês têm um objetivo em comum, que é resolver os problemas que eles têm a partir do seu produto ou serviço.

Para isso, em primeiro lugar, você precisa mostrar que entende pelo que eles estão passando. Antes mesmo de oferecer qualquer tipo de solução que seu produto possa proporcionar, ok?

Nada é mais viral do que um conteúdo com o qual as pessoas se identificam. Se você ainda não tem ideia de como fazer isso, estruturar o planejamento de marketing de conteúdo pode ser um bom primeiro passo 🙂

Conclusão: marketing viral é para qualquer empresa

Já deu para perceber que o marketing viral é muito mais acessível do que a gente pensava, né?

Afinal, é uma das poucas estratégias que não adianta investir horrores no planejamento e esperar o resultado de mão beijada. As condições que viralizam um conteúdo são únicas e mudam toda vez!

Por isso, não deixe de apostar no marketing viral para as ações de marketing da sua empresa.

No pior dos casos, você tem um baita conteúdo que ajudou ou divertiu seu público, mesmo que não tenha viralizado. E no melhor cenário? O nome da sua empresa vai ser visto por milhares (ou milhões!) de pessoas com um orçamento mínimo.

Eu diria que as chances estão do seu lado, viu 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba nossos melhores conteúdos por e-mail.

Você pode gostar disso

Algoritmo do Feed do Instagram: como usá-lo a favor da minha empresa?

Desde que o Instagram parou de mostrar as publicações do feed em…

Como criar conteúdo para as redes sociais?

Atualmente, quando se fala em marketing de conteúdo, a primeira coisa que…

IGTV é a nova oportunidade de marketing para sua empresa

O IGTV — ou Instagram TV — é um aplicativo de vídeos…