As martechs estão presentes no dia a dia de qualquer profissional de marketing digital. Talvez eles só não saibam disso ainda!

E as vantagens de contar com esse tipo de solução? Podemos destacar melhora da produtividade, otimização de recursos e ações mais assertivas. E há muitas outras!

Para entender melhor esse cenário, descubra o conceito de martech, perceba a diferença para adtech, e conheça as principais martechs que se destacam no mercado. Vem que a gente mostra tudinho!

O que é martech?

Martechs são softwares e outras ferramentas que ajudam a otimizar o planejamento, execução e mensuração de campanhas de marketing digital.

Similarmente, o conceito também pode ser usado para se referir às empresas e startups que estão por trás dessas soluções.

Na raiz, martech significa a junção das palavras marketing e technology. Com certeza, você já ouviu falar em fintechs (finance), healthtechs (health) ou edtechs (education). A premissa é a mesma!

Martech e adtech: qual é a diferença?

Outro conceito bastante conhecido no marketing digital é adtech. Apesar de ser bastante convergente, tem diferenças pronunciadas em relação ao martech.

Resumidamente, as disparidades são as mesmas de marketing para publicidade.

O marketing está em um patamar mais amplo, visto que inclui ações de campanhas globais e orgânicas. Sendo assim, as martechs podem englobar softwares de:

  • sucesso do cliente;
  • marketing de conteúdo;
  • e-mail marketing;
  • e redes sociais, por exemplo.

Por sua vez, a publicidade geralmente é focada em iniciativas pagas, como campanhas de mídia. Nesse caso, entram as ferramentas de:

  • gerenciamento de anúncios;
  • planejamento de campanhas;
  • e análise de resultados dessas estratégias.

Onde as martechs atuam? Segmentos e exemplos

Em termos práticos, todos os segmentos do marketing digital possuem suas próprias martechs. Afinal, qualquer ferramenta acaba se encaixando nesse conceito.

Elas podem atuar em vários estágios da estratégia. Desde a ideação e o planejamento da campanha, até a execução das ações e a mensuração dos resultados.

Gerenciamento de conteúdo

Os sistemas de gerenciamento de conteúdo (content management systems, ou CMS) são algumas das martechs mais proeminentes do mercado. Elas servem para fazer a criação de websites e gestão das páginas de maneira facilitada.

WordPress

O WordPress é o CMS líder para blogs, sendo que também pode ser usado para sites institucionais e e-commerces.

Através dos plugins, ele oferece uma gama muito ampla de recursos e é adaptável a qualquer projeto.

Joomla

O Joomla possui funções e possibilidades similares ao WordPress, porém, em menor escala.

Ele também possui uma curva de aprendizado um pouco mais lenta, e requer maior conhecimento técnico para manter um website.

Drupal

O Drupal também se assemelha ao WordPress, mas tem algumas disparidades em comparação com o concorrente.

Ele é mais flexível, permitindo níveis mais altos de personalização. Entretanto, isso requer profissionais especializados em desenvolvimento.

Relacionamento com o cliente

Os softwares de gestão do relacionamento com o cliente (customer relationship manager, ou CRM) ajudam a mapear os pontos de contato da empresa com o cliente, garantindo um relacionamento efetivo e otimizado.

Salesforce

O Salesforce é uma plataforma de CRM que abocanha aproximadamente 20% do mercado mundial.

Se destaca por ser pioneira em oferecer serviços na nuvem, em detrimento dos antigos sistemas locais que dificultavam o compartilhamento de informação. Ou seja, é uma empresa altamente inovadora.

HubSpot

O HubSpot é um conjunto de plataformas que, diferente da Salesforce, possui os dois pés no marketing digital.

Isso porque a ferramenta de CRM pode ser integrada com soluções de Inbound Marketing, automação e conteúdo. Ou seja, você controla todos os aspectos da estratégia em um só lugar!

Automação de marketing

Como sugere o nome, ferramentas de automação de marketing servem para automatizar determinadas ações da estratégia global. Incluindo o envio de e-mail marketing e SMS, postagens em redes sociais e mais!

Mailchimp

O Mailchimp começou como uma ferramenta de e-mail marketing, mas expandiu seu leque para outros segmentos da estratégia.

Hoje, é possível fazer integrações com canais de mídia paga, redes sociais, landing pages e mais. A solução é focada em pequenas e médias empresas, mas nada impede que grandes corporações também utilizem a ferramenta.

RD Station

Assim como o Mailchimp, a RD Station é uma plataforma de automação que se estende por vários aspectos da estratégia de Inbound Marketing. A diferença é que ela é 100% nacional!

Com essa ferramenta, é possível programar envios automatizados de e-mail marketing, gerenciar os leads no funil de vendas, analisar resultados de campanhas e documentar o planejamento de estratégias.

SEO

As ferramentas de otimização para mecanismos de busca (search engine optimization, ou SEO) fornecem recursos para planejar e afinar a estratégia de aquisição de tráfego orgânico.

Com elas, é possível fazer pesquisa de palavras-chave, checar o posicionamento das páginas, e avaliar a estrutura de linkagem interna, entre outras tarefas.

Semrush

O Semrush também possui funcionalidades de outros segmentos, como redes sociais e marketing de conteúdo. Entretanto, o mote principal é SEO.

Essa plataforma traz análises completas de palavras-chave, backlinks e tráfego. Também é possível configurar monitoramentos automatizados de posicionamento.

Screaming Frog

Mais focado em SEO técnico, o Screaming Frog simula o rastreamento do Google no site e traz uma relação completa de todas as páginas e arquivos encontrados.

É muito útil para identificar gargalos de crawl budget, encontrar links quebrados e cadeias de redirecionamento e descobrir arquivos pesados que possam estar prejudicando o carregamento do site.

Otimização da conversão

A otimização de conversão (conversion rate optimization, ou CRO) é uma área do marketing digital que se dedica a aumentar a taxa de conversão através de experimentos e ajustes nas páginas.

Com ela, é possível gerar mais resultados com a mesma quantidade de tráfego, aproveitando melhor os recursos que o site já possui.

Google Optimize

O Google Optimize é uma ferramenta gratuita que permite conduzir testes A/B em páginas da web. Você seleciona duas variações de um mesmo recurso e joga na mão do usuário.

Depois, a plataforma sinaliza a que teve melhor resultado, e você pode aplicar a mudança na página final.

Hotjar

O Hotjar é uma ferramenta de análise do comportamento do cliente. Através de mapas de calor, gravações da tela e pesquisas, ele coleta dados para entender o que os usuários fazem no seu site e como eles se sentem durante essa jornada.

Análise de resultados

As ferramentas de análise rastreiam inúmeras métricas do seu site. Assim, é possível mensurar com exatidão qual é o impacto das suas estratégias no resultado final da empresa.

Com essas informações, profissionais podem tomar decisões baseadas em dados e, consequentemente, otimizar ainda mais as ações de marketing digital.

Google Analytics

O Google Analytics é a ferramenta global de análise de resultados. São tantas métricas acompanhadas que nem dá para listar todas aqui!

Basicamente, o GA traz dados de tráfego, perfil do usuário, comportamento no site, conversão e canais de aquisição.

Google Search Console

O Google Search Console é a plataforma preferida de profissionais de SEO. Afinal, diferente de ferramentas de terceiros, seus dados são obtidos diretamente na fonte.

Ela traz informações de performance do site na Pesquisa Google, Google Notícias e Google Discover. Também aborda a cobertura do rastreamento, experiência na página, principais métricas da web, dados estruturados, linkagem e muito mais!

As martechs estão cada vez mais presentes no dia a dia

Garanto que você usa pelo menos uma dessas ferramentas para embasar suas estratégias! Afinal, as martechs estão mais presentes no nosso cotidiano do que imaginamos.

De qualquer maneira, o importante é reconhecer a essencialidade da tecnologia aliada às estratégias de marketing.

Cada vez mais profissionais sentem a necessidade de expandir seus conhecimentos para áreas como a programação. Principalmente devido à demanda do mercado por ações fundamentadas por dados.

Sendo assim, o papel das martechs é democratizar o acesso a esses insights e ajudar no planejamento de estratégias cada vez mais eficientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso