Se tem um assunto polêmico, é o marketing de afiliados. A estratégia consiste em atuar com a produção e/ou a venda de produtos físicos ou digitais. Assim, uma pessoa cria o material e outra o divulga, gerando renda para as duas partes.

Até aqui, tudo parece normal. A questão está na chance de sucesso. Alguns tentaram e não tiveram bons resultados. Por isso, alegam que esse tipo de divulgação não funciona. Porém, há quem tem uma experiência bastante diferente.

Para você ter uma ideia, somente em maio de 2020, o aumento nas vendas desse setor chegou a 72%. O motivo foi o auge do isolamento social durante a pandemia do coronavírus. Quando as lojas começaram a reabrir, em junho do mesmo ano, a alta nos cliques das publicações foi de 19%.

Para 2021, a expectativa é de um crescimento superior a 13%. No total, deve atingir 170 milhões de dólares. E você, quer uma parte desse faturamento total? Se sua resposta é “sim”, saiba que é possível, desde que você aplique as medidas certas.

Por isso, desvendamos o caminho das pedras para você aumentar suas chances de ter bons resultados. Então, que tal ver as 7 principais dicas e arregaçar as mangas para ter uma graninha extra?

Saiba como funciona o marketing de afiliados

A estratégia do marketing de afiliados funciona de maneira bastante simples. Tudo começa com uma pessoa — o produtor — que cria um produto. Ele pode ser um material digital, como um e-book ou um curso online, ou um físico, por exemplo, uma roupa.

Ele divulga o material em uma plataforma de afiliados. Aqui, surge o afiliado. Essa pessoa tem o dever de divulgar o produto em seus canais, a fim de atrair clientes. Para isso, ele ganha uma comissão.

Ao ter interesse, o cliente clica no link rastreável e realiza a compra. Com isso, o produtor recebe a sua parte do dinheiro da venda e o afiliado, sua comissão. Depois, é só fazer o saque conforme as regras da plataforma.

Simples, certo? A questão é saber como divulgar da maneira certa para que a pessoa clique no link e faça a compra. É o que vamos trazer agora.

Veja 7 dicas para fazer dinheiro com o marketing de afiliados agora mesmo

Agora que você entendeu o conceito do marketing de afiliados, está na hora de ver as ações que levam ao sucesso dessa estratégia. Confira!

1. Conheça os tipos de divulgação disponíveis

Os produtores podem escolher diferentes métricas para verificar o sucesso dos afiliados. Elas interferem no tipo de divulgação que será implementada. Veja as possibilidades:

  • CPC (Custo por Clique): a comissão é feita com base nos cliques em anúncios do site, blog, redes sociais e mais. Podem ser usados vários formatos de texto, como banner, texto, pop-up, e-mail marketing, imagem etc. O valor pago é fixo. Porém, quem o determina é o anunciante;
  • CPA (custo por Ação): a remuneração é derivada de uma ação do usuário. Na prática, ele precisa fazer algo mais do que clicar no anúncio. Por exemplo, fazer um cadastro no site da empresa anunciante. O valor a ser pago também é fixo;
  • CPM (Custo por Mil Impressões): é válido somente para anúncios em formato de banner de publicidade. O pagamento é feito por 1.000 impressões no blog ou na rede social. Para isso, é preciso que o cliente clique no banner;
  • CPV (Custo por Vendas): o pagamento ao afiliado é feito a partir de um determinado número de seguidores que compram o produto. Por isso, você divulga e tem direito a parte das vendas feitas. É uma estratégia bastante comum para lojas online. No entanto, é preciso ter bastante credibilidade e influência para ter sucesso;
  • CPL (Custo por Lead Válida): assim como no CPA, é preciso ir além do clique. Porém, é preciso fazer uma ação válida para que o usuário se torne um lead de vendas;
  • CPF (Custo por Formulário): é preciso que o usuário preencha o formulário do anunciante para o afiliado receber a remuneração. O valor do pagamento é fixo.

2. Veja os canais que podem ser utilizados

O próximo passo é escolher os canais em que você divulgará o produto. Existem várias possibilidades. Veja quais são elas:

  • site/blog: ajuda a ter um bom resultado, desde que você já tenha um tráfego satisfatório. Nesse caso, é importante escolher produtos digitais que tenham relação com o seu conteúdo;
  • redes sociais: permite divulgar os produtos ao estilo de influenciador digital. É importante optar pelo perfil em que você tem mais engajamento;
  • e-mail marketing: consiste em enviar e-mails com a indicação do produto. Para ter sucesso, é necessário ter a autorização para fazer esse contato. Além disso, é preciso criar um conteúdo relevante para agregar valor ao usuário;
  • YouTube: apesar de ser uma rede social, vale a pena focar esse canal, especialmente se você trabalha como afiliado de produtos físicos. Assim, vale a pena fazer vídeos para mostrar o objeto e detalhá-lo.

3. Defina o que você vai fazer

O marketing de afiliados tem o produtor, o afiliado e os clientes. Os dois primeiros ganham parte da venda. Por isso, você precisa definir qual será o seu papel.

O produtor cria o material e recebe a maior parte da venda. Enquanto isso, o afiliado divulga-o. Sua remuneração é apenas uma comissão. No entanto, ele pode trabalhar com vários produtos, o que aumenta o potencial de ganhos.

4. Escolha uma plataforma

As plataformas funcionam de maneira similar, mas têm características diferentes. É importante conhecê-las para definir quais são as melhores para você. Confira algumas das alternativas disponíveis:

  • Hotmart: é uma das mais conhecidas. É focada em cursos online de vários nichos. Em alguns produtos digitais, a comissão chega a 80%;
  • Monetizze: tem produtos físicos e digitais. O diferencial está nos diferentes tipos de comissão a escolher, como venda única, remunerações progressivas e pagamentos recorrentes;
  • Eduzz: trabalha com produtos físicos e digitais. O afiliado pode receber os valores da comissão a partir de 2 dias após a venda;
  • Lomadee: tem o diferencial de trabalhar apenas com grandes marcas, como Lojas Americanas, Amazon e Centauro. Assim, a chance de vender aumenta. Além disso, oferece diferentes canais de divulgação, até comparadores de preços.

5. Selecione os produtos que vai divulgar

Escolha os melhores produtos para divulgar. Considere o seu perfil, conhecimento sobre o item e a relação do material com a audiência. Isso aumenta as chances de conversão. Ainda vale a pena fazer um teste para verificar a qualidade do produto e escrever uma opinião personalizada. Isso agrega valor à jornada do cliente.

6. Eduque sua audiência

Aqui, a ideia é mostrar as funcionalidades, os benefícios e como usar o produto. Dessa forma, o potencial cliente vê valor no objeto e tem mais chance de comprá-lo. Lembre-se de utilizar vários recursos, inclusive vídeos. Além disso, aposte na sinceridade para evitar que o usuário se arrependa e deixe de comprar no futuro.

7. Divulgue sua oferta

Continue investindo na divulgação. Ela deve ser orgânica, porque isso permite ter resultados de longo prazo. Porém, também vale a pena fazer anúncios pagos. Afinal, essa é a melhor forma de atrair interessados e aumentar os seus ganhos.

Entendeu como o marketing de afiliados funciona e o que precisa fazer para ter sucesso? Agora é só escolher os produtos e a plataforma certa para você começar no empreendedorismo digital. Acredite: você pode começar com uma renda extra, mas é possível viver disso. Basta se empenhar e ganhar a confiança dos usuários.

Gostou dessa dica para ganhar uma renda extra? Assine a newsletter da Mateada e receba mais dicas para ter uma graninha a mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba nossos melhores conteúdos por e-mail.

Você pode gostar disso

Empreendedorismo digital: passo-a-passo para trabalhar na internet

Ver anúncios e conteúdos como “ganhe dinheiro na internet hoje!”, “lucro fácil…

Como vender produtos digitais? 5 dicas práticas para ter sucesso

Você sabe como vender produtos digitais? Por mais que pareça um processo…