Se você tem contato direto com o mundo do Marketing, provavelmente já deve ter ouvido falar no conceito de 4 Ps, ou Mix de Marketing, como também é conhecido.

Esses elementos tinham quase tudo o que era necessário para que os profissionais pudessem planejar e criar uma estratégia útil de Marketing, definindo como a marca chegaria ao público e se posicionaria no mercado para alcançar os seus objetivos.

Entretanto, devido a evolução da tecnologia, outros 4 Ps precisaram ser adicionados ao conceito original para que o Marketing se tornasse ainda mais assertivo e, sendo assim, surgiram os 8 Ps do Marketing.

Neste conteúdo, vou te apresentar a definição dos 4 Ps do Marketing e, em seguida, falar sobre os outros 4 Ps que foram adicionados depois. Vamos juntos descobrir a importância desse conceito?

Qual é a importância dos 8 Ps do Marketing?

Estudar e compreender o conceito dos 8 Ps do Marketing, é fundamental para que qualquer empresa possa desenvolver uma estratégia sólida para o mercado, com a finalidade de atingir o seu público-alvo e gerar mais reputação de maneira assertiva, sem nenhum tipo de erro.

Infográfico dos 8 Ps do Marketing

É possível compreender os 8 Ps do Marketing de forma individual e, depois, juntá-los em uma única estratégia. Desta forma, é mais simples de realizar alterações caso algum ponto fique fora do objetivo.

Quais são os 4 Ps do Marketing?

Os 4 Ps do Marketing é um conceito criado por Jerome McCarthy e propagado pelo professor de Marketing, Philip Kotler.

A definição desses 4 pilares é mostrar por qual razão determinadas marcas possuem valores maiores, vendem mais e são melhores promovidas que outras. Por isso, os 4 Ps consistem no básico de qualquer estratégia: Produto, preço, praça e promoção.

Ainda que pareça claro, vou detalhar o que cada um desses conceitos significa. Acompanhe!

Produto

O primeiro P dos 4 Ps do Marketing é o Produto, isso porque, aquilo que se vende é a primeira coisa que o cliente se atenta em uma marca.

Entretanto, um produto não é apenas um item consumível, ele também pode se tratar de um serviço, uma transformação ou até mesmo uma visão. Além disso, pode possuir todas essas características juntas.

Contudo, mais do que é isso, é necessário entender e definir tudo o que consta nesse produto, isto é:

  • Qual o conceito dele?
  • Quais as funções que ele precisa desempenhar?
  • Quais são as características dele?
  • Qual o nome dele?
  • Como ele irá atender as necessidades do cliente?

Como já mencionei, o produto é a primeira coisa que uma pessoa enxerga na empresa e, sendo assim, é ele quem determina o sucesso ou não de um negócio. Por isso, se o produto for forte e entregar soluções diferenciadas, resolvendo as questões de quem o procura, os resultados serão positivos.

Preço

A definição do segundo P é o Preço, porém o valor de um produto não é o resultado de uma conta exata na qual se demonstra os custos, investimentos, distribuições e os lucros para a marca, ainda que esses dados sejam importantes.

O P do preço deve ser medido pelo valor da transformação que o produto irá causar na vida do consumidor. A este fator damos o nome de: “valor percebido”, que é o maior determinante de lucro no mercado.

O valor percebido é importante em todos os outros pilares. Saber o que é o produto, como auxilia na sua persona, e como você faz a sua distribuição, é determinante para ajudar na percepção do preço.

Praça

O conceito do terceiro P é o de Praça e faz referência aos locais onde o produto será comercializado, e isso pode ser o ambiente físico ou digital.

Entretanto, existem questionamentos que devem ser feitos para escolher uma boa praça. São eles:

  • Em quais lugares estão o público-alvo?
  • É possível chegar nesses lugares?
  • A concorrência também está lá?

É fundamental saber se em que local o público mora e consome o produto. Além disso, é importante saber se ele prefere comprar nas lojas físicas ou digital e se atentar a questões como distribuição e consumo. Isso porque, não faz o menor sentido ter uma grande loja física se o seu público faz a aquisição de produtos de forma online.

Promoção

Por fim, o último conceito dos 4 Ps é a Promoção. O P da promoção não faz referência a nenhum tipo de oferta. Ele se trata de como será a divulgação do produto.

A promoção, neste caso, está com o sentido de promover e não de ofertar e pode ser definido pelo o que a empresa faz para que o cliente consiga chegar até o negócio.

Para se ter uma ideia desse conceito, no Marketing Digital, uma das formas mais simples de promover uma marca é por intermédio do Inbound Marketing com a criação de conteúdo.

A inserção de mais 4 Ps do Marketing

Como dito no início deste artigo, houve uma inserção de mais 4 Ps, totalizando 8 Ps do Marketing. No entanto, é importante se perguntar: por que razão isso ocorreu?

Com o objetivo de garantir um plano de Marketing mais completo e integrado, foi necessário levar em consideração mais pilares do que os já existentes no conceito.

A garantia de colocar um produto no mercado e levá-lo até o público-alvo é muito mais que simplesmente focar em produto, preço, promoção e praça. Por esta razão, a definição dos 8 Ps do Marketing é mais utilizada no país e reconhecida internacionalmente.

Quais são os outros 4 Ps do Marketing?

Para a formação dos 8 Ps do Marketing foram incluídos: pessoas, processos, posicionamento e performance. Vamos conhecer as suas definições?

Pessoas

Entende-se por Pessoas, toda a comunicação que a empresa tem com o público-alvo e suas personas, ou seja, o atendimento que deve ser prestado a elas no momento da compra.

Atender bem vai muito além da cordialidade, tem a ver com receber bem as pessoas, ouvir atentamente as suas necessidades, bem como encontrar as soluções que elas precisam, ou seja, é preciso criar empatia.

A preocupação com as pessoas é parte fundamental para o sucesso de um negócio e por isso, é imprescindível realizar uma boa contratação, treinamento, capacitação e motivação para que isso seja repassado aos clientes.

Processos

O P de Processos faz a representação do fluxo, procedimentos e demais metodologias de trabalho que devem ser implantadas na empresa.

Os processos envolvem a importância de atender bem os clientes, encantando e garantindo que eles tenham as melhores experiências, além de serem importantes internamente no que diz respeito às atividades que cada um realiza dentro da empresa.

São os processos que orientam as pessoas sobre o que elas podem ou não fazer e trata-se da necessidade de atingir um nível de padronização interno e externo de qualquer negócio.

Posicionamento

O pilar do Posicionamento, também chamado de palpabilidade, é o que tange a observação do ambiente onde o serviço é prestado ou o produto comercializado.

Este P é um aspecto muito importante e faz referência a tudo o que já citei anteriormente, além da necessidade de uma boa apresentação visual, equipamentos fundamentais, insumos materiais e as formas de interação com os clientes.

Enquanto o produto representa a figura da empresa, o posicionamento é o que demonstra a personalidade dela. A identidade, a autoridade, o tom de voz que usa para a comunicação com o público, e assim por diante.

O posicionamento é um fator indispensável para dominar o segmento de atuação da marca no mercado.

Performance

Por fim, o P de Performance também chamado de produtividade ou qualidade, é o que diz respeito ao sucesso que a empresa está ou não fazendo no mercado e sobre a proporção de resultados positivos dentro dos recursos que foram investidos.

Para fazer o uso de dados claros durante o diagnóstico de análise de performance é necessário definir indicadores pertinentes e objetivos (KPIs) na medição do progresso ao longo de cada ciclo, seja ele diário, mensal, anual ou qualquer outro período.

Realizar a definição desses indicadores e usá-los diariamente é fundamental para que a empresa saiba se está no caminho certo, conquistando os objetivos traçados diante dos 8 Ps do Marketing.

As metas de negócio normalmente são associadas ao financeiro, às vendas, o crescimento de receita, dentre outros pilares.

Como aplicar os 8 Ps do Marketing?

Para aplicar os 8 Ps do Marketing é necessário planejamento, ou seja, identificar e medir os pontos fortes e fracos de um produto para saber quais são as melhorias necessárias. Essa é a base para uma estratégia avançada que permite que os demais passos sejam calculados de forma assertiva.

No entanto, o mais importante é ter uma comunicação clara, isto é, saber qual tom usar, quais redes sociais estão em alta, que tipos de conteúdos escrever e como tratar os leads e clientes.

A definição de praça, promoção e pessoas deve estar sempre conectado com as estratégias de Marketing, deixando claro que os métodos de vendas precisam se transformar com frequência e os 8 Ps do Marketing são uma excelente maneira de se fazer isso.

Aposte nos 8 Ps do Marketing!

Apostar nos 8 Ps do Marketing é planejar uma estratégia para a melhoria de um produto ou serviço e, consequentemente, o crescimento de um negócio por completo.

Afinal, não existe empresa se um produto não fizer sucesso, pois ele é a razão de qualquer negócio estar de pé, por isso, planejá-lo faz toda a diferença!

Não se esqueça que só planejar não é o suficiente, é preciso colocar o plano em ação e mensurar os resultados para saber se o caminho percorrido é o ideal ou se é necessário realizar ajustes.

Se você gostou deste conteúdo, continue nos acompanhando para não perder os próximos assuntos relacionados. Até a próxima!

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso