Você já ouviu falar em banco de ideias? Sabia que essa ferramenta pode ser a salvação dos seus problemas, se assim, como a maioria das pessoas você costuma sofrer na hora de ter ideias para colocar um projeto em prática ou propor melhorias e mudanças na empresa?

É isso mesmo! Afinal, são nos momentos que mais se precisa, que as ideias simplesmente não aparecem, já percebeu? E não é por falta delas.

É muito comum “dar um branco” quando mais necessitamos executar algo. Isto porque as ideias costumam surgir em diferentes momentos, e na maioria das vezes, nem sempre quando vamos utilizá-las.

Então o que fazer para manter a criatividade ativada o tempo todo?

Uma solução bastante eficiente é o banco de ideias.

Se você quer saber o que é essa ferramenta e o que ela pode fazer por você, preparamos um material bem completo que vai te ajudar nesse processo. É só continuar comigo!

Afinal, o que é um banco de ideias?

Como o próprio nome sugere, o banco de ideias é um local onde você anota todas as suas ideias e da equipe, se este for o caso, que podem ser transformadas em conteúdos, projetos e que se mostram soluções inovadoras e eficazes para você ou para a empresa.

Para a elaboração de um banco de ideias é preciso algum tempo de dedicação e esforço. É quase como quando decidimos começar a ir à academia. No início é difícil, você precisa se motivar aqui, empurrar dali até que passa a pegar o jeito e o gosto pela prática esportiva.

A mesma coisa acontece com o banco de ideias. Depois de um tempo, elas começam a aparecer sem esforço, quase sem querer.

Então se toda a semana você conseguir investir no banco de ideias, vai perceber como sua facilidade para criar soluções vai aumentar, independente se você trabalha na área criativa ou não.

Mas o que o banco de ideias pode fazer por você ou pela empresa?

O banco de ideias se mostra uma ferramenta cada vez mais importante, porque é a forma mais rápida de coletar opiniões, sugestões e soluções.

Além disso, através do banco de ideias você cria processos, organiza seu dia a dia e consegue acompanhar a evolução das ideias que foram implementadas, podendo inclusive medir o retorno delas.

Como fazer um banco de ideias?

Agora que você já sabe o que é um banco de ideias e o que ele pode fazer por você, que tal aprender como fazer um?

Assim, o primeiro passo é captar as ideias. E isso pode ser feito através de anotações, fotos, vídeos, links de conteúdos que achou interessante e até caixinha de sugestões. No último caso, para funcionar, você vai precisar contar com a colaboração de colegas da equipe e até de terceiros.

Mas onde buscar inspiração para abastecer o banco de ideias?

Saber onde buscar inspiração para ajudar a gerar ideias inovadoras é uma dúvida muito comum. Mas acredite: o mapa da mina é mais fácil do que você imagina.

Quer conhecer alguns dos caminhos que levam até o tesouro? Dá uma olhada!

Pesquisa

Um deles é através de pesquisas. Pesquise no Google, nas redes sociais, busque referências em livros, artigos.

Na internet e em materiais específicos sobre o nicho ou tema que deseja pesquisar, é possível encontrar informações e abordagens que vão servir para os “insights” que você deseja ter.

Situações do dia a dia

Uma infinidade de ideias chega a você diariamente, mas a gente sabe que muitas delas podem passar despercebidas.

Mas comece a prestar atenção nas situações: uma dúvida de algum familiar ou amigo que chega até você; uma dificuldade comum vivida por boa parte dos clientes da empresa, você identificar ferramentas que podem facilitar a sua vida… Percebe quantas informações você costuma receber no dia a dia?

Quando conseguir enxergar tudo isso como oportunidades, as ideias passarão a surgir com mais facilidade.

Coisas que você gosta

Coisas que você gosta de fazer, de assistir, de ouvir, de ler, independente de ter alguma ligação com o seu profissional, podem te ajudar a ter ideias inovadoras.

Pense sobre as curiosidades; sobre as lições aprendidas, as emoções despertadas em você. Tudo isso pode ser explorado e direcionado para a criação.

Networking

A troca de informações e conhecimentos é uma das formas mais incríveis para gerar ideias.

É que quando duas ou mais pessoas se juntam, os diferentes pontos de vistas e vivências tendem a criar um vasto acervo de informações, servindo de inspiração.

As pessoas ao seu redor são uma fonte inesgotável de potencial para solução de problemas. Aprenda a explorar isso.

👉 Saiba como usar o brainstorming para explorar a criatividade e ter mais ideias.

Passo a passo para implantar um banco de ideias

Você descobriu onde buscar inspirações para o banco de ideias, agora é colocar em prática.

Nos passos a seguir, você aprenderá como implantar o banco de ideias e nunca mais ser refém da falta de criatividade em seu dia a dia.

Esteja sempre preparado

Como a gente disse antes, as ideias costumam surgir “de repente”.

Então esteja preparado para ter à mão um bloco de notas onde vai armazenar suas ideias. Pode ser de papel, como um caderninho, ou o oferecido pelo celular, não importa! O que vale é aproveitar os insights que surgirem.

Mantenha-se atualizado

Leia, estude, pesquise, acompanhe as notícias sobre a sua área de atuação. Aproveite e veja também o que a concorrência anda fazendo.

A ideia não é copiar, mas analisar todas as informações para descobrir coisas que você ainda não sabe.

Nessa jornada, com certeza você vai encontrar ideias e soluções interessantes.

Classifique as ideias

Agora você vai organizar suas ideias a partir de alguns critérios. Por exemplo: tempo de desenvolvimento x custo; se é de fácil implantação ou não; se requer ajuda extra, etc.

Se seu banco de ideias é para produção de conteúdos, como postagens em redes sociais e blogs, você pode classificar suas ideias por categorias de temas; por temas que geram mais dúvidas; tipos de dúvidas mais comuns, etc.

Escolha o local onde vai armazenar suas ideias

Nós falamos da importância de você sempre ter um bloquinho de notas à mão, certo? Mas seu banco de ideias precisa ser implantado em um local diferente e que, se necessário, possa ser acessado por outras pessoas.

Existem algumas ferramentas gratuitas que podem te ajudar nessa organização e facilitar seu dia a dia.

A seguir, vamos apresentá-las. Vem com a gente!

Ferramentas para usar no seu banco de ideias

Para você ter um banco de ideias eficiente, é preciso organizá-lo de forma que consiga gerenciar todas as informações.

Para isso existem alguns aplicativos gratuitos muito úteis. São eles:

Trello

Bastante intuitivo, o Trello é ótimo para substituir o e-mail e chats para a comunicação no que diz respeito à gestão de ideias e tarefas. Isto porque toda a discussão acontece dentro da própria plataforma

Notion

O Notion é hoje o queridinho da maioria das empresas e profissionais. Muito completo, ele permite fazer anotações e listas, além de conseguir integrá-lo ao Google Drive, facilitando o acesso a documentos.

Evernote

Com uma versão básica gratuita, o Evernote armazena arquivos de vários formatos, como: textos, fotos, vídeos, PDFs, páginas da web etc.

Isso facilita muito a criação do banco de ideias.

Google Keep

Com o Google Keep é possível reunir suas ideias em forma de listas, tarefas e notas, além de definir lembretes com o tempo programado para a execução das tarefas.

Conclusão

Agora que você já tem todas as informações de como criar um banco de ideias, tente criar o seu.

Seja para sua vida pessoal ou profissional, o importante é desenvolver o hábito de colocar as ideias no papel e depois em prática, claro!

Gostou do conteúdo? Então continue ligado nos próximos, vem muita coisa boa por aí!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso