Quando as empresas buscam aumentar seus resultados, elas geralmente olham para questões estratégicas, operacionais e financeiras. Isso é um movimento natural, afinal, a preocupação com as vendas acaba vindo em primeiro lugar para que a empresa consiga se manter financeiramente saudável.

No entanto, há um fator essencial que influencia os resultados e que muitas vezes é deixado de lado: a cultura organizacional.

Até hoje, a definição desse conceito ainda se mantém confusa, resultando em líderes e gestores que não sabem como implementá-lo.

Continue lendo para entender o que é cultura organizacional e de que forma você poderá fortalecê-la!

O que é cultura organizacional?

Essa é a definição de cultura organizacional de acordo com Chiavenato (2010):

Cultura organizacional é o conjunto de hábitos e crenças, estabelecidos por normas, valores, atitudes e expectativas, compartilhadas por todos os membros da organização. Ela se refere ao sistema de significados compartilhados por todos os membros e que distingue uma organização das demais”.

Portanto, é possível entender cultura organizacional como a manifestação das crenças e dos valores da empresa na prática, abrangendo desde a linguagem que usamos no dia a dia até hábitos, costumes e a escolha do local físico da organização.

Além disso, a cultura envolve não somente os líderes e diretores, mas também os colaboradores e fornecedores.

Por que a cultura organizacional é importante?

Se uma empresa de sapatos tem entre seus valores a sustentabilidade, mas não incentiva esses hábitos nos seus processos e no cotidiano de seus funcionários, significa que sua cultura é inconsistente e está desalinhada com a proposta da empresa.

Isso pode resultar em uma grande dificuldade de atingir os objetivos da organização e em uma rede de colaboradores que não acredita realmente no negócio, o que acaba impactando as vendas e o desempenho da marca.

Segundo pesquisas da PWC, 100% das empresas entrevistadas afirmaram que “a cultura da organização é um tópico importante na agenda da alta liderança e que é uma forte razão para atrair e reter talentos”.

Como implementar a cultura organizacional?

Para implementar uma cultura organizacional de forma eficiente, você terá que alinhar os valores e as atitudes da empresa junto a toda equipe. Não se esqueça de que todos provavelmente já têm os seus próprios hábitos e processos, então considere tudo isso na hora da implementação.

Abaixo, escrevemos algumas dicas pra você começar a definir a cultura da organização. Acompanhe!

Defina a mentalidade da liderança

A cultura de uma empresa surge a partir da mentalidade dos líderes e fundadores.

Os líderes têm um papel essencial na difusão da cultura, afinal, sua influência se estende por toda a equipe. O jeito como lideram e tocam a empresa, definindo relações hierárquicas, implementando processos e motivando as pessoas é o que vai definir a cultura interna da empresa.

Identifique os diferenciais da marca

Para criar uma cultura interna rica e consistente, é preciso entender quais são os diferenciais da empresa. Dessa maneira, ela poderá se destacar perante os competidores e conseguirá arrecadar os melhores talentos.

Comece a pensar nos diferenciais a partir desses 3 itens:

  • Missão;
  • Valores;
  • Visão.

Depois de definir esses pilares, o próximo passo é difundi-los entre a equipe. E não basta somente falar – é preciso que esses valores estejam enraizados em cada membro da organização e sejam vistos em suas atitudes.

Determine uma rotina de trabalho

Os valores de um negócio devem estar presentes todos os dias em seus processos, no relacionamento entre os colaboradores, nas decisões tomadas, no atendimento ao cliente, no operacional, entre outros. Por isso, é necessário estabelecer uma rotina de trabalho alinhada a esses valores.

Ter uma rotina não quer dizer que as pessoas devem fazer as mesmas coisas todos os dias. Significa apenas que as ações e as atitudes da equipe precisam estar de acordo com a cultura organizacional.

Incentive o sentimento de pertencimento

O sentimento de pertencimento dos profissionais pode fazer mágica para uma organização. Pessoas que trabalham em um ambiente onde se sentem bem, tendo liberdade para serem autênticas e abraçando a proposta da marca com todo o gás, conseguem fazer muito pela empresa.

Quando você tem profissionais que amam o que fazem e que acreditam no lugar onde trabalham, você potencializa ainda mais o seu negócio, colhendo resultados cada vez melhores. Esse é o poder da cultura organizacional.

4 tipos de cultura organizacional

Já vimos a importância da cultura organizacional nas empresas e aprendemos a implementá-la. Agora, o próximo passo é conhecer alguns tipos de cultura para que você possa aplicar todos os ensinamentos com efetividade. Vamos lá?

Cultura de pessoas

A cultura de pessoas coloca o colaborador em primeiro lugar. As pessoas que compõem a organização são o centro de tudo, e a integração da equipe e o crescimento profissional são muito valorizados. Nesse tipo de cultura interna, todos têm consciência de que a empresa é o que é por causa das pessoas.

Cultura do poder

Na cultura do poder, prevalece o respeito à hierarquia tradicional e a centralização dos líderes. É uma corrente voltada para a conquista de resultados. Como o poder de decisão é dado apenas a alguns, a empresa acaba perdendo a chance de obter diferentes ideias e soluções vistas através de diversos ângulos.

Cultura de tarefas

Bem diferente da cultura do poder, a cultura de tarefas foca em projetos e concede poder àqueles que têm a capacidade de resolver o problema. Os profissionais têm liberdade para atuar com criatividade, afinal, eles ocupam um papel fundamental nesse tipo de cultura.

A grande vantagem dessa corrente é que, como ela proporciona muita flexibilidade e liberdade, resulta em colaboradores mais motivados.

Cultura de papéis

A cultura de papéis foca nas funções desempenhadas por cada indivíduo. Ela é orientada por cargos, funções e regras bem definidas, gerando uma falta de flexibilidade na execução dos projetos, já que as equipes não são tão integradas.

Aqui, o poder é determinado pela posição que a pessoa ocupa na organização. Como resultado, os profissionais podem acabar se sentindo desmotivados.

Existem muitas empresas que conseguiram aplicar a cultura organizacional em suas estruturas com sucesso. Talvez você conheça algumas delas: Nubank, Google, VTEX e Nike. Essas marcas são grandes exemplos de como a implementação de uma cultura interna faz a diferença, proporcionando solidez e resultados.

Bom, agora que você já sabe tudo sobre cultura organizacional, o primeiro passo já está dado. Só falta colocar em prática.

Gostou? Continue ligado nos nossos conteúdos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso