Com a evolução da web, as mudanças de comportamento do consumidor e o avanço do ambiente digital, surgiram os influenciadores digitais. Atualmente, para o público, não basta apenas ver um anúncio e comprar. As pessoas querem a opinião de alguém em quem confiam.

Um influenciador é um produtor de conteúdo que, como já diz o nome, influencia as pessoas através de seus canais sociais. Ele produz conteúdo que é útil ou que entretém o seu público, gerando identificação. Você provavelmente já deve ter ouvido falar de Manu Gavassi, Boca Rosa e Jade Picon, não é?

As 3 influenciadoras que citamos acima são algumas das mais conhecidas, que ficaram famosas graças ao programa Big Brother Brasil. No entanto, existem outros influencers menores que trabalham com nichos pequenos. Então, não se preocupe! É possível sim se tornar um digital influencer sem precisar aparecer nas grandes mídias.

Quer saber em detalhes o que é um digital influencer e como conquistar seguidores para se tornar um? Continue lendo o artigo abaixo!

O que é um digital influencer?

Os digital influencers, também conhecidos como creators, sempre existiram desde a época do Orkut e Myspace. Contudo, eles ganharam destaque a partir do momento em que as marcas começaram a usar as redes sociais para anunciar.

Com a vinda do Instagram, do Youtube, do Tik Tok e de outros canais, a produção de conteúdo deixou de ser limitada aos grandes conglomerados e passou a ser feita também por pessoas comuns.

Repentinamente, youtubers e instagrammers começaram a postar fotos e vídeos criativos que chamaram a atenção do público. Sua audiência passou a acompanhá-los em seu dia a dia, seja porque se identificavam com seu estilo de vida ou porque aprendiam alguma coisa com eles.

Podemos dizer que um digital influencer é um criador de conteúdo que influencia o comportamento de seus fãs e seguidores. Por causa de sua grande credibilidade perante o público, o influenciador tem um poder muito grande.

As vantagens de ser um influenciador

Vamos ver agora um pouco dos pontos positivos de ser um influenciador digital.

Trabalho remoto

Ser um creator te dá o privilégio de poder trabalhar em qualquer lugar do mundo. Afinal, você pode produzir conteúdo de onde você estiver. E mais: as marcas ainda podem te pagar para você viajar para diversos lugares. Bom demais, né?

A única coisa da qual você realmente vai precisar é um smartphone e Internet. O resto é lucro.

Agenda flexível

Já que você pode trabalhar quando e onde você quiser, isso torna o seu trabalho extremamente flexível. Você mesmo será seu próprio chefe, decidindo quando poderá descansar e tirar férias. Além disso, você não precisa ter um horário de trabalho fixo das 9h às 18h, afinal, você é quem manda na sua agenda.

Recebidos

Você provavelmente já deve ter visto algum vídeo de “recebidos” de influenciadores, não é? Bem, saiba que esses profissionais recebem muitas coisas gratuitas das marcas para mostrar em suas redes, se eles quiserem.

Graças ao seu trabalho de influenciador, você vai ganhar presentes das marcas, especialmente no início. Marcas pequenas que contratam influenciadores pouco conhecidos acabam optando por pagar pela divulgação com um produto ou serviço. Isso pode ser uma ótima vantagem se você ama receber mimos.

Liberdade criativa

Ao trabalhar como produtor de conteúdo, você terá muita liberdade criativa. É diferente de trabalhar como social media para uma marca que já foi criada. Você poderá idealizar a sua linha editorial própria, decidir os temas, editar seus vídeos e fazer tudo do seu jeito.

A única exceção acontece quando alguma marca paga por um post patrocinado. Nesse caso, você terá que seguir algumas diretrizes da empresa.

Quanto ganha um digital influencer?

Agora que você já sabe o que é um digital influencer e as principais vantagens dessa profissão, vamos ao que interessa de verdade: quanto você pode ganhar sendo um influenciador?

De acordo com uma pesquisa feita pela Nielsen, 90% dos clientes confiam na recomendação de outras pessoas na hora de comprar um produto, enquanto apenas 33% confiam em anúncios. Essas estatísticas são muito relevantes e valorizam ainda mais o trabalho dos produtores de conteúdo.

Agora, vamos analisar os lucros obtidos pelos influenciadores em cada rede social.

Youtube

O Youtube é a rede social que mais gera lucros para os creators. Ao optar por monetizar seus vídeos na plataforma, você ganha entre U$ 0.04 dólares e U$ 0.25 por cada visualização. Tudo vai depender do seu nicho e da quantidade de inscritos, é claro.

Isso significa que, se você tiver uma média de 7 milhões de inscritos no Youtube, poderá ganhar em torno de 300 mil dólares por campanha.

Um canal pequeno no Brasil pode ganhar em torno de R$ 1 mil a R$ 5 mil reais por campanha.

Instagram

No Instagram, as coisas são um pouco diferentes. Os valores são negociados de acordo com o CPM (custo por impressão).

Esses são os tipos de influenciadores mais comuns no Instagram e seu faturamento médio:

  • Macro influenciador (200 mil a 1 milhão de seguidores): R$ 100 mil de faturamento mensal;
  • Médio influenciador (20 mil a 200 mil seguidores): R$ 30 mil de faturamento mensal;
  • Micro influenciador (10 mil a 20 mil seguidores): R$ 15 mil de faturamento mensal.

Tik Tok

No Tik Tok, para estar qualificado para o patrocínio de marca, é preciso ter no mínimo 10 mil seguidores. A própria plataforma pode pagar entre U$ 0.04 e U$ 0.09 a cada 1.000 visualizações, sem falar que marcas também podem fazer parcerias com os creators.

O valor desses patrocínios de marca pode variar entre U$ 200 e U$ 20.000 por vídeo se você tiver uma quantidade considerável de público.

Blog

É possível ganhar dinheiro com um blog de várias formas. Você pode monetizar tanto através do Adsense (anúncios do Google) quanto através de marketing de afiliados. No Adsense, você recebe uma quantia a cada 1.000 visualizações da página, que corresponde a 68% do valor pago pelo anunciante.

É provável que com 30 mil visitas mensais você consiga fazer os seus primeiros 100 dólares. E para ganhar mais do que isso com anúncios, você precisará aumentar seu tráfego.

Como começar a ganhar dinheiro como um digital influencer?

O mundo digital é muito amplo e isso significa que, se você é um influenciador, existem 1001 possibilidades de você monetizar seu trabalho. Nós vamos passar por cada uma delas a seguir.

Post patrocinado

Os posts patrocinados são os famosos “publis” que você vê sinalizados nas hashtags ou nas legendas das publicações dos produtores de conteúdo. Nessa categoria de monetização, uma marca paga um valor para você recomendar o produto ou serviço dela.

Lembre-se de que as suas reviews devem sempre ser sinceras. Você não precisa mentir só porque recebeu um valor. Sempre produza conteúdos patrocinados da forma mais honesta possível, dentro do seu estilo; do contrário, você perderá a credibilidade perante o público.

A marca pode te dar um pequeno roteiro com informações que você deve mencionar, mas você vai ter uma certa liberdade para criar.

Veja um exemplo abaixo:

Anúncios

Como já mencionamos antes, é possível ganhar dinheiro através de anúncios. Basta se registrar no Google Adsense ou em alguma outra empresa de mídia digital. No Youtube, por exemplo, você pode ganhar dinheiro cada vez que algum anúncio no meio do seu vídeo é visualizado ou clicado.

Para se inscrever no Programa de Parcerias do Youtube, você precisará ter no mínimo 1.000 assinantes no seu canal e 4.000 horas assistidas no último ano. Já no caso de blogs, não existe um mínimo de tráfego exigido, mas para ter resultados significativos, é preciso trabalhar o aumento das visualizações das páginas.

Uma dica extra: lembre-se de que anúncios em excesso podem comprometer a experiência do usuário, então não exagere.

Marketing de Afiliados

Se você é bom em influenciar pessoas e tem uma audiência significativa de seguidores, o marketing de afiliados pode ser uma ótima opção. Esse modelo consiste na venda de produtos de terceiros com pagamentos feitos em forma de comissões.

Geralmente funciona assim: ao se afiliar a um produto ou serviço, você receberá um link ou um cupom próprio. Quando alguém comprar aquele produto através do seu link ou cupom, você terá direito a uma porcentagem sobre a venda, negociada diretamente com a empresa que criou o produto.

Veja abaixo um exemplo de um afiliado com cupom de desconto:

Eventos

As marcas também podem pagar pela sua presença em eventos. Nesse caso, você precisa ser um influenciador conhecido. Veja alguns tipos de eventos que muitas vezes contam com a participação de digital influencers:

  • Inaugurações de lojas e espaços;
  • Eventos corporativos, com palestras e workshops;
  • Pré-estreias de filmes;
  • Desfiles;
  • Shows e festivais;
  • Exposições artísticas;
  • Campeonatos.

É muito comum que empresas convidem formadores de opinião e influenciadores para seus eventos com o intuito de que eles produzam conteúdo divulgando e comentando os acontecimentos.

Aliás, dependendo do seu reconhecimento profissional, você pode ser convidado para participar ativamente do evento, sendo um palestrante, por exemplo.

Produtos digitais próprios

Uma outra maneira de faturar no marketing de influência é criando os seus próprios cursos e produtos digitais. Afinal, se você já tem uma grande audiência que confia em você, por que não aproveitar isso para lançar algo exclusivo da sua marca pessoal?

Influenciadores podem sim ser empreendedores que trabalham sua própria marca de forma estratégica. E a vantagem de criar o seu produto é que você consegue ter uma renda passiva. Com certeza, haverá pessoas que te seguem que desejarão aprender com você.

Veja alguns tipos de produtos digitais que você pode criar para vender na Internet:

  • Cursos online;
  • Workshops;
  • Webinars;
  • Ebooks;
  • Templates de design;
  • Clubes de assinatura;
  • Área de membros;
  • Aplicativos.

Serviços próprios

Você também pode oferecer seus próprios serviços para seus fãs. Se você é um influenciador expert em marketing digital, por exemplo, pode criar consultorias e mentorias relacionadas a esse nicho. Ou se você é muito boa em fotografia e edição de fotos, também pode criar serviços dentro dessa área.

Pense que além de trabalhar como creator, é sempre bom ter nas mãos outros formatos de trabalho que te garantam mais alternativas de renda. Quanto mais melhor, né?

Como se tornar um digital influencer?

Se você leu até aqui, já sabe o que é um digital influencer e o básico sobre sua carreira. Mas a jornada não é fácil. É preciso trilhá-la com paciência, determinação e garra. Até porque ninguém se torna creator da noite para o dia.

Para iniciar nessa profissão, será necessário muito mais do que apenas produzir conteúdo. Continue nos acompanhando para saber tudo sobre como se tornar um influenciador.

1. Escolha o nicho certo

A primeira coisa que você deve fazer é escolher o seu nicho. Nesse momento, tente nichar o máximo possível. Eu sei que parece contraintuitivo fazer isso, já que você estará limitando o seu público. Mas acredite, quanto mais nichado for o seu conteúdo, mais assertiva será a sua comunicação, e mais você vai se destacar entre os concorrentes.

Há diversos pequenos nichos que não são tão explorados hoje em dia e você deve aproveitar essas oportunidades. Portanto, evite ser aquele influenciador generalista. É como diz o ditado: quem quer falar com todo mundo, acaba não falando com ninguém.

Além disso, ao escolher o nicho certo, você vai atrair marcas que realmente estão interessadas no seu trabalho e que se conectam com você de verdade.

2. Crie conteúdo de qualidade

Não podemos deixar de fora um dos pontos principais da vida de um digital influencer: produzir conteúdo de qualidade. Nada de postar coisas que não agregam em nada para a vida dos seus seguidores só para dizer que postou.

Para produzir bons conteúdos, você terá que criar uma linha editorial consistente que faça sentido e que seja do interesse da sua audiência. Se você não sabe muito bem o que funciona nos seus canais, não hesite em fazer uma pesquisa com os seus seguidores.

3. Poste com constância

Você já deve ter ouvido falar que quanto maior a frequência de posts, melhor será o seu engajamento e crescimento nas redes sociais. Isso não deixa de ser verdade, mas de nada adianta postar todos os dias se o seu conteúdo é ruim.

O que mais importa aqui é postar conteúdo sem comprometer a qualidade e a constância, o que não significa necessariamente que você precisa postar todos os dias. Ser constante é postar em dias e horários definidos, mantendo-se presente continuamente no seu canal.

Por exemplo, você pode postar 3 vezes por semana. Isso é manter uma constância, desde que você se planeje para realmente segui-la.

4. Interaja com a audiência

O que faz alguém se tornar um influenciador? O público, é claro. Sem ele, um creator não é nada. Por isso, interagir com os seguidores é essencial. Faça-o sempre que tiver tempo.

Todos nós gostamos de receber atenção das pessoas as quais admiramos. E se você se mostrar alguém acessível, certamente vai conquistar a sua audiência ainda mais. Responda comentários, mensagens, caixinhas de perguntas, tweets e tudo o que for interativo.

5. Tenha um mídia kit

Para que você realmente passe uma imagem profissional de influenciador, é importante criar o seu mídia kit. Um mídia kit é um documento de apresentação sobre o criador de conteúdo em questão, contendo informações sobre o desempenho de seu canal, os formatos de parceria aceitos, os valores de cada campanha, entre outros.

Aproveite para contatar as marcas e se apresentar enviando esse mídia kit. Não espere que elas cheguem até você. É possível propor uma parceria, desde que você o faça adequadamente.

Dê uma olhada nesse exemplo de mídia kit da Júlia Peixoto:

6. Inove

Sabemos que o mercado digital é acirrado, e por isso, não é fácil se distinguir. Portanto, não seja mais do mesmo. Busque inovar e percorrer caminhos diferentes que ninguém trilhou ainda. Para alcançar o sucesso, é necessário arriscar.

Nessa dica, é legal ressaltar que buscar por conhecimento é sempre bom, já que o mercado está sempre mudando e se renovando. Dessa forma, você sempre estará à frente das tendências, o que te dará mais chances de se sobressair.

7. Escolha o melhor canal pra você

E por último, mas não menos importante, analise com cuidado os canais sociais para saber qual deles se adequa melhor à sua proposta e qual é o mais usado pelo seu público. Não queira estar em todos os lugares ao mesmo tempo, pois isso só vai dificultar o seu trabalho.

Redes sociais como o Instagram, por exemplo, já estão saturadas de influenciadores digitais e de anúncios. Já outras redes menos populares demonstram um potencial grande para o futuro. Foque nos canais certos.

Como crescer a sua audiência?

Agora, está na hora de entender como você pode crescer a sua rede de contatos e de seguidores. Tenha em mente que no mundo digital, as conexões são fundamentais para que você possa ter cada vez mais sucesso. Então, não deixe de investir nisso.

Existem algumas estratégias específicas que você pode aplicar para aumentar o seu networking. Vamos ver a seguir.

As trends ou challenges são tendências e desafios que acontecem dentro das redes sociais e que possuem um potencial viral muito grande, já que estão em alta no momento. É legal você aproveitar essas oportunidades para crescer o seu público ainda mais.

No Tiktok, por exemplo, é muito comum que os creators se filmem fazendo as danças do momento, dublando áudios engraçados ou completando algum desafio criativo. Eles também usam as hashtags da trend para alcançar mais pessoas.

Na imagem abaixo, a influencer Gessica Kayane faz uma dança que viralizou no mundo.

Colabore com outros influenciadores

Que tal fazer uma live com outro influenciador digital? Escolha alguém do mesmo nicho ou de uma área complementar à sua e planeje um roteiro que seja interessante para ambos os públicos. Não se esqueça de avisar os seus seguidores sobre a data da live com antecedência.

Além de lives, é possível fazer outros tipos de parcerias, como:

  • Filmar um vlog juntos;
  • Criar posts que se complementam;
  • Postar fotos juntos;
  • Fazer guest posts em blogs;
  • Desenvolver uma linha de produtos em conjunto.

Combine com o influenciador de marcar e recomendar a página do outro em seus próprios canais. Dessa forma, vocês crescem juntos. Se você está recém começando, procure influenciadores que também estão no mesmo caminho que você.

Aposte em mídia paga

Sim, investir em anúncios pagos também é uma estratégia válida para crescer como criador de conteúdo. Implementar essa estratégia não diminui em nada o valor do seu trabalho. Muito pelo contrário. Hoje, sabe-se que depender só do orgânico é praticamente impossível.

Muitas redes sociais dificultam o crescimento com seus algoritmos que não entregam os conteúdos facilmente. Portanto, elabore um plano de mídia para o futuro.

A vantagem de anunciar na Internet é que você não precisa obrigatoriamente gastar muito.

Presenteie seus seguidores

Uma forma legal de recompensar as pessoas que mais se engajam com o seu conteúdo e que mais te acompanham é presentear com um mimo ou um brinde. Isso vai incentivar ainda mais a interação na sua página, gerando compartilhamento espontâneo do seu canal.

Você pode estipular suas próprias regras da competição. Existem influenciadores que presenteiam os seguidores mais engajados a cada mês, enviando brindes por correio. Essa é uma maneira incrível de fidelizar os seus fãs e aprimorar o relacionamento com eles.

Cadastre-se em agências de influenciadores

Se você já tem uma boa base de seguidores, pode se cadastrar em agências de digital influencers. As agências mediam as relações entre as marcas e os creators, garantindo que ambas as partes obtenham retorno financeiro e visibilidade.

Além disso, as agências de influenciadores promovem e representam o influenciador, contatando marcas interessadas e gerenciando toda a sua agenda profissional, de eventos até patrocínios. Essa é uma ótima opção para aqueles que já conquistaram uma grande audiência.

Conclusão

O mundo está se tornando mais digital a cada virada de ano. Isso significa que o espaço para os influencers está crescendo e se diversificando, mas novos desafios também surgem nesse cenário, como a alta competitividade e a vinda dos influenciadores virtuais ou “avatares”.

Por esse motivo, para se inserir nesse mercado, é preciso achar um equilíbrio entre criar um conteúdo que você ama e um conteúdo que atraia uma audiência qualificada e que gere impacto positivo nas pessoas.

O que sabemos é que não existe uma fórmula pronta para isso. É preciso arriscar.

Esperamos que você tenha finalmente entendido o que é um digital influencer e que você já se sinta preparado para se jogar nesse game.

Gostou? Continue ligado nos nossos conteúdos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso