Influenciadora gravando Stories de 60 segundos no Instagram

Na última semana, o Instagram liberou mais um teste para um grupo seleto de usuários. Desta vez, Stories passam a comportar até 60 segundos de vídeo, sem o corte em segmentos de 15 segundos.

Aviso mostrado para usuários do Instagram que diz "Introduzindo stories mais longos. Vídeos de até 60 segundos não serão mais divididos em segmentos. Agora você pode adicionar música e efeitos para o vídeo completo."
Aviso exibido para usuários que podem subir vídeos de até 60 segundos para o Stories (Fonte: @alex193a/Reprodução)

Ainda não se sabe se a funcionalidade será incorporada ao aplicativo definitivamente, nem quando chegará ao Brasil.

Instagram quer consolidar formatos de conteúdo em vídeo

Reels, IGTV, Stories e feed: são muitas as opções para postar um vídeo no Instagram. Tanto que pode ser complicado navegar pelas diferentes funcionalidades, especialmente em um cenário que requer agilidade na produção de conteúdo para agradar o algoritmo.

A rede social já percebeu isso, e está reunindo esforços para consolidar os formatos. O primeiro passo foi extinguir o IGTV e incorporar aos vídeos do feed.

O Head de Produto do Instagram, Adam Mosseri, declarou:

Provavelmente, é uma distinção muito sutil para que todos percebam. Então, estamos investigando como podemos simplificar e consolidar ideias — não só no IGTV, mas em todas as ferramentas do Instagram —, porque apostamos em várias novas funcionalidades no ano passado. Este ano, acho que precisamos voltar nossa atenção para a simplicidade e a criação de conteúdo artesanal.

Na avaliação de sites especializados no mercado de redes sociais, como o Social Media Today, a tendência é que todos os formatos sejam consolidados em apenas uma interface. Afinal, o Instagram possui seções separadas para Stories, Reels, e posts de feed.

Objetivo é fazer frente ao TikTok e recuperar usuários

Com todos os olhos voltados para o TikTok, não é nenhuma surpresa que outras redes sociais estejam correndo atrás de valorizar o conteúdo em formato de vídeo.

Por exemplo, é o caso do YouTube, que criou a seção de Shorts e está experimentando dar mais destaque para os vídeos curtos no aplicativo. O mesmo vale para o Pinterest, com seus Idea Pins; e o Snapchat, com o Spotlight.

Sendo assim, o Instagram vem lutando para retomar a parcela de usuários perdida para o boom do TikTok, especialmente quando falamos de pessoas mais jovens.

O principal esforço foi a criação do Reels, em agosto de 2020. A interface é muito parecida com o TikTok: o vídeo fica em destaque na maior parte da tela, com opções de engajamento em segundo plano.

Ainda há recursos específicos de edição de vídeo e criação de conteúdo a partir de tendências, como áudios.

Screenshots mostrando as interfaces do Instagram Reels
Instagram Reels possui interface muito similar ao TikTok (Fonte: Instagram/Reprodução)

Para Mosseri, o objetivo de fazer frente ao TikTok é claro e gera insatisfação com a própria funcionalidade do Reels:

Ainda não estou feliz com ele. Nós estamos crescendo quando se trata de quantas pessoas estão compartilhando conteúdo e quantas pessoas estão consumindo, mas ainda temos um longo caminho pela frente. E temos que ser honestos: o TikTok está na liderança.

Ele também abriu o jogo sobre as melhorias que considera essencial para que o Reels consiga competir com a gigante chinesa:

Eu acho que temos que melhorar em criar ferramentas mais poderosas e criativas que não são necessariamente um meme ou uma coisa de momento, mas que dão às pessoas que são mais criativas do que a gente e fazem conteúdo para se sustentar a habilidade de fazer algo que vai bombar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso