Para que um site esteja sempre bem posicionado nos motores de busca, é necessário uma boa estratégia de marketing digital.

No entanto, contar somente com esse fator não basta, já que a concorrência de páginas é enorme e todas estão em busca dos mesmo propósitos: rankear e se tornar referência no mundo digital.

Por essa razão, é fundamental estruturar o site, especialmente se ele contar com muitas páginas e categorias, para que a navegação do usuário se torne mais simples.

E para isso, a página pode contar com o chamado: breadcrumbs, que ajuda a aumentar consideravelmente o número de usuários que navegam por ela.

Quando falamos em facilidade de uso, o breadcrumbs se torna pioneiro no assunto, isso porque, por meio dele é possível reduzir o número de ações que um usuário precisa tomar para chegar até uma página e encontrar a seção que deseja.

Além disso, os breadcrumbs também auxiliam visualmente, indicando a localização do usuário dentro da escala do site, sendo então, uma grande fonte de informação contextual.

Deseja saber como usar o breadcrumbs para proporcionar uma experiência mais qualificada aos visitantes de um site? Acompanhe a explicação detalhada aqui.

O que é breadcrumbs?

Na língua portuguesa, o termo breadcrumbs se traduz em: “migalhas de pão”. Entretanto, algumas pessoas o chamam de “navegação estrutural” que fornece uma ideia mais ampla sobre esse conceito.

Contudo, utilizar a expressão “migalhas de pão” é uma excelente forma para explicarmos de maneira mais simplificada como essa ferramenta funciona.

Um ótimo exemplo para uma melhor compreensão do assunto, é nos lembrarmos do conto infantil: “João e Maria”, no qual duas crianças entram em uma floresta e, para não perderem o caminho de volta para a casa, jogam migalhas de pão pelo caminho.

A alusão ao conto é feita para que haja a associação do ato que os personagem praticam, com o que o breadcrumbs oferece.

Em João e Maria, as crianças deixavam rastros de pão para não se perderem, no mundo digital, os breadcrumbs são rastros do caminho que o usuário acessou dentro do site, ou seja, o visitante pode retornar para as categorias anteriores por meio de um clique.

Desta forma, se uma pessoa acessa a página de um e-commerce, clica na categoria “roupa masculina” e na subcategoria ela escolhe “calça jeans”, essas informações ficam gravadas. Para exemplificar são estruturas assim: nome do site > roupa masculina > calça jeans.

Exemplo de Breadcrumbs no Site da Mateada
Exemplo de Breadcrumbs no Site da Mateada

Normalmente, essa estrutura está localizada na barra horizontal ou vertical na parte superior do site e esse tipo é feito com base nos atributos das categorias que estão dentro dele, porém existem outros tipos de breadcrumbs. Vamos falar mais sobre eles?

Quais são os tipos de breadcrumbs?

Existem diversos tipos e classificações para os breadcrumbs. No entanto, para facilitar o entendimento ao tema, iremos considerar os 3 principais:

Os breadcrumbs de localização tem a finalidade de mostrar ao usuário em qual ponto ele está em relação a hierarquia do site. Normalmente, são utilizados para sistemas de navegação com mais de dois níveis.

Quando são baseados na localizam, eles indicam exatamente em qual parte do site o visitante está, desconsiderando o percurso, levando em conta apenas a hierarquia de categorias e subcategorias do site.

O breadcrumb de atributo consiste na categorização dos atributos de um determinado produto, serviço ou conteúdo de uma página específica.

Pode ser um modelo de computador ou a categoria de um conteúdo publicado em um blog, por exemplo.

Os breadcrumbs de caminho têm a finalidade de mostrar ao usuário os passos que foram feitos até que ele chegasse a uma página específica. Os breadcrumbs de caminho são dinâmicos e mostram as páginas que o usuário visitou antes de chegar a atual.

Quando os breadcrumbs devem ser utilizados?

Os breadcrumbs devem ser utilizados somente para sites grandes, os quais possuem páginas estruturadas hierarquicamente. O tipo de site ideal para essa utilização é o de comércio eletrônico, pois possui variedade de produtos agrupados por categorias.

Não é indicado a utilização de breadcrumbs em sites que não contam com agrupamentos ou hierarquia lógica.

Para se ter a certeza se um site será ou não beneficiado com a navegação por breadcrumbs é necessário construir um mapa da página e analisar se o recurso irá melhorar ou não a capacidade do visitante de navegar entre as categorias.

Os breadcrumbs são considerados ferramentas extras e não devem substituir o menu principal de um site ou aplicativo. É um regime secundário no qual os usuários conseguem determinar onde estão, auxiliando na navegação.

Quais são os benefícios do uso dos breadcrumbs?

Os benefícios do uso dos breadcrumbs são inúmeros, dentre eles:

  • Comodidade aos visitantes: ao usar os breadcrumbs, os usuários dispõem de um meio secundário para a navegação de uma página. Ao oferecer esse recurso em um site multi-nível, os visitantes passam a navegar de maneira mais simples;
  • Redução de cliques: os usuários podem utilizar o breadcrumbs, reduzindo os cliques, pois com ele é possível voltar a categoria ou navegação anterior sem precisar recorrer ao botão “voltar” do navegador;
  • Diminuição de taxa de rejeição: os breadcrumbs são uma excelente maneira de atrair visitantes pela primeira vez, poi o usuário que chega a uma página por meio de uma pesquisa no Google, pode ser influenciado para as páginas de nível superior para visualizar os tópicos que estão relacionados ao seu interesse. Isso reduz consideravelmente a taxa de rejeição.

Além dos benefícios destacados, os breadcrumbs ocupam pouco espaço no site. Geralmente são em sentido horizontal e no estilo mais clean, obtendo pouco ou nenhum impacto negativo na sobrecarga de conteúdo.

Como devem ser as práticas de breadcrumbs?

Agora que você já entendeu a importância dos breadcrumbs nos websites, é hora de aprender mais sobre a aplicação desse recurso.

Primeiramente, é fundamental que a trilha de navegação esteja ativa e visível aos visitantes. Alguns sites acabam deixando esse elemento escondido, por falta de conhecimento ou simplesmente pela estética.

No entanto, é possível deixá-los à vista sem comprometer o design da página, de forma discreta e alinhada às cores. Por isso, deixamos algumas boas práticas para a implementação dos breadcrumbs e o que deve ser evitado. Vamos lá?

Os breadcrumbs devem ser mobile-friendly

Para uma maior presença digital, é fundamental que o site seja visualizado sem problemas em dispositivos móveis.

Aparelhos como tablets e smartphones representam grande parte dos acessos feitos por usuários. Por esse motivo, é importante que os breadcrumbs não atrapalhem esses visitantes.

É indispensável verificar se a trilha é extensa demais para ser vista em uma tela pequena. Caso seja, os links irão se sobrepor e dificultar a experiência do usuário.

Para que isso não ocorra será necessário diminuir o tamanho da fonte ou priorizar apenas as últimas páginas acessadas.

Separadores são fundamentais

Para que a trilha de navegação seja eficiente para o SEO, e boa para os usuários, é importante que cada um dos itens sejam separados por um símbolo, que pode ser uma seta, uma barra, ou o que for mais interessante.

Nem sempre é preciso usar os breadcrumbs

Se o menu é aberto em cascata e engloba todas as páginas do site, não é preciso usar os breadcrumbs.

Eles não são um recurso estético e sim, funcional. Por isso, utilizá-los em situações às quais não são pertinentes não fará diferença alguma.

É fundamental escolher a fonte e a localização com cuidado

Para uma melhor configuração da trilha de navegação do site, é fundamental que o tamanho da fonte não seja um problema para a estrutura da lista. Para que isso não aconteça, deve ser priorizado o uso de fontes menores.

A localização também deve ser escolhida com cuidado, para que seja realmente útil ao visitante.

O ideal é posicioná-lo logo abaixo da barra de pesquisas da página, Assim, ele ficará visível para o usuário, facilitando a experiência no site.

Não use os breadcrumbs como navegação primária

Não é viável substituir o menu por uma trilha de navegação, pois como já foi mencionado, esse recurso deve ser secundário, logo, sua funcionalidade só terá sentido se for bem estruturado.

Além disso, é importante que o breadcrumb não seja o centro das atenções da página, por isso, o ideal é investir em fontes de tamanho reduzido e cores mais neutras, para que o internauta foque unicamente no conteúdo do site.

Estruture os breadcrumbs de maneira correta

Os breadcrumbs devem ter uma boa estrutura, iniciando-se na página inicial do site e registrando o caminho do usuário até a página em que ele está.

Por isso, é necessário ter cuidado ao indicar essa página e não incluir um link para ela, isso porque não faz sentido que o visitante volte ao mesmo local.

Proporcionar uma navegação qualificada ao internauta do site melhora a experiência do visitante e ainda é uma excelente forma de otimizar o posicionamento nos mecanismos de buscas.

A utilização dos breadcrumbs é um recurso interessante para os sites como um todo. Se estruturados de forma correta, potencializa o rankeamento e amplia os resultados, reduzindo a taxa de rejeição.

Gostou do conteúdo? Então fique atento porque teremos mais conteúdos relacionados a esse assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso