Para ter sucesso nos negócios online é preciso, antes de qualquer coisa, um bom planejamento, estratégias de marketing e atendimento diferenciado ao cliente.

O desejo de todo empreendedor que investe no mundo digital é ganhar novos clientes, além de se tornar uma marca reconhecida no mercado. Para isso, um dos métodos que podem ser utilizados é o de aumentar a visibilidade por meio do tráfego pago.

As redes sociais, sites e blogs são uma ferramenta poderosa muito usada pelas marcas poderosas para atrair novos usuários. No entanto, elas investem cada vez mais para que esses visitantes sejam alcançados.

Basicamente é possível aumentar o tráfego de uma página de duas maneiras: por intermédio do marketing de conteúdo ou apostando nos links pagos e é sobre essa segunda opção que vamos falar hoje.

Se você quer aprender um pouco mais sobre o assunto, acompanhe a leitura deste conteúdo.

Um pouco sobre o tráfego pago

Antes de iniciarmos a explicação sobre o que é tráfego pago, vamos falar sobre o conceito de tráfego no marketing digital.

O tráfego é definido pelo fluxo de acesso de usuários em um determinado canal de comunicação, isto é, se 1.000 pessoas acessam um site diariamente, este é o tráfego atual dele.

No entanto, o tráfego não diz respeito somente a um site, ele acontece em outros diversos canais, como redes sociais, blogs e landing pages, por exemplo. E para aumentá-lo dentro de qualquer um desses meios, o tráfego pago é a estratégia usada.

Investir em tráfego pago é uma alternativa mais rápida para crescer uma marca na internet, porém é fundamental lembrar que os links patrocinados não funcionam de forma isolada, ou seja, a página tem que ser atrativa e trazer soluções para o que o cliente procura.

Somente com essa complementação os usuários permanecerão o tempo necessário para que os algoritmos percebam a relevância de um conteúdo e o exibam em anúncios pagos.

Em resumo, o tráfego pago é uma maneira de investir dinheiro em plataformas e sites de anúncios com o intuito de atrair mais visitantes para uma página, perfil ou até mesmo oferta.

Por meio dele é possível divulgar um negócio em diferentes locais e conquistar diversos públicos.

Qual é a diferença entre o tráfego pago e o tráfego orgânico?

Como já mencionamos, o tráfego pago é uma estratégia rápida de investir no crescimento de um negócio online. No entanto, isso também é possível por meio de ferramentas gratuitas como o tráfego orgânico.

O tráfego orgânico, porém, depende de muito mais tempo, dedicação e paciência, isso porque os resultados normalmente acontecem entre médio e longo prazo. Entretanto, nesta modalidade não é necessário investir nenhum valor.

Por outro lado, as ações de tráfego pago oferecem resultados bem rápidos e, por essa razão, os empreendedores costumam apostar mais nele.

Um fator importante a ser ressaltado é que não é necessário escolher entre os dois, ou seja, é possível usar tanto o tráfego orgânico como o pago para crescer uma página.

Para isso, é bom lembrar que investir em criação de conteúdo, SEO, backlinks, e-mails marketing, entre outras ferramentas é fundamental para melhores resultados.

Investir em tráfego pago pode ser uma ação frequente ou esporádica, tudo depende do quanto a empresa está disposta a investir e qual o retorno que ela deseja ter.

Quais são as principais vantagens do tráfego pago?

Muitas pessoas não investem em tráfego pago porque acreditam que o orgânico é suficiente. No entanto, este tipo de pensamento não é correto, pois um dos princípios do marketing digital é o desenvolvimento de ações integradas.

Quando uma junção de estratégias são realizadas, amplia-se as chances de um melhor resultado. Por isso, o ideal é juntar as ideias para o tráfego orgânico às propostas do tráfego pago.

Abaixo, algumas dicas sobre a utilização do tráfego pago:

Promover ações específicas

Como já mencionado, não é necessário manter uma verba exclusiva para tráfego pago. Caso isso não seja possível, o ideal é promover ações específicas, ou seja, utilizar uma verba para o lançamento de um produto ou um material exclusivo.

Conquistar visibilidade de forma mais rápida

Investindo em anúncios pagos, é mais fácil aumentar a visibilidade de uma marca de maneira mais rápida.

Além disso, por meio deles, é possível trabalhar o público que já foi convertido nas campanhas iniciais e transformá-los em potenciais clientes.

Aumentar a taxa de conversão

O uso de links pagos pode ser o suficiente para trazer os consumidores que se encontram na última fase no funil de vendas.

Quando um usuário busca na internet por algo específico, isto significa que ele já sabe exatamente o que precisa. Escolhendo as palavras-chaves e termos corretos a conversão é ampliada, e o conteúdo pode ser entregue como a solução que o cliente procura.

Aprimorar a reputação nos mecanismos de busca

Como já explicamos de forma breve, o Google utiliza um algoritmo que ranqueia as melhores páginas da internet de acordo com os termos específicos.

Um dos fatores que é levado em consideração para esse ranqueamento é o tempo que o usuário permanece no site depois que ele o encontra nas buscas.

Esse tempo comprova se o site é útil ou não para aquele tipo de pesquisa e sendo assim, o Google aprimora a reputação perante aos demais.

De que forma funciona o tráfego pago?

Assim como nas demais estratégias de marketing digital, o tráfego pago precisa ser bem planejado, acompanhado e repleto de testes e análises.

Para um bom planejamento deste tipo de tráfego, é fundamental que um objetivo seja escolhido inicialmente. Dentre as opções:

  • Atrair mais visitantes para um site;
  • Conquistar mais seguidores;
  • Divulgar a marca e ganhar mais habilidade;
  • Gerar leads;
  • Vender uma oferta.

Além do objetivo, é preciso conhecer bem o público alvo e a persona do negócio, pois quanto melhor a divisão de grupos das campanhas de tráfego pago, melhor serão os resultados.

Após esse passo, é fundamental definir o formato da campanha: imagem, vídeo ou texto, bem como a chamada para ação, também conhecida como CTA.

E por fim, é necessário escolher o orçamento para anúncio e sua forma de cobrança. Esta cobrança pode ser feita por clique, CPC, ou por meio de impressões, o CPM. Saiba mais a seguir!

  • CPC: sigla para custo por clique. Neste formato, o empreendedor paga cada vez que houver clique no anúncio, ou também pode ser definido um preço máximo de orçamento para que a campanha permaneça rodando. Este tipo de estratégia é ideal para quem desejar gerar mais conversões, ou seja, visitas na página, captura de leads ou vendas de produtos;
  • CPM: sigla de custo por mil impressões. Trata-se de um pagamento que ocorre a cada mil pessoas que visualizarem o anúncio. Neste formato, quem der o maior lance acaba alcançando mais pessoas. Portanto, é investido mais dinheiro. A CMP é recomendada para quem possui o objetivo de gerar maior reconhecimento de marca e ainda mais visibilidade.

5 ferramentas para o tráfego pago

Existem diversas plataformas que disponibilizam alternativas para a realização de anúncios. No entanto, somente o empreendedor pode identificar em qual delas está o seu público-alvo, optando pela que melhor o atenderá.

Separamos aqui as 6 principais. Acompanhe:

O Google Ads é, sem dúvida alguma, uma das ferramentas mais utilizadas para o tráfego pago, isso porque os anúncios aparecem no topo ou na lateral do Google ou dos sites parceiros.

Uma das principais vantagens de utilizar essa plataforma é poder optar pelo pagamento somente quando o usuário clicar no anúncio.

Além disso, por meio dela é possível fazer testes A/B com variações de chamadas, textos, palavras chaves e chamadas para ação, sendo mais fácil identificar qual estratégia funciona.

A plataforma também oferece um display com as métricas necessárias para avaliações, e os anúncios podem ser divididos de diversas formas como gênero, dispositivo de acesso, local, entre outros.

Facebook Ads

O Facebook Ads permite que os anúncios sejam criados com fotos, textos e vídeos que são visualizados dentro da própria rede social, levando o usuário até o site da marca.

Ele pode ser utilizado junto ao Google Ads com a possibilidade de captação de mais de um público e também permite uma alta segmentação devido a definição de anúncios com base em interesse, gênero, idade, profissão e até mesmo status de relacionamento.

Instagram Ads

Por meio do Instagram Ads, os anúncios podem ser exibidos em vídeo, foto única, carrossel de fotos e ainda com inclusão de textos. Também é possível anunciar nos Stories e no Instagram Shopping.

Essa ferramenta também é conectada ao Facebook, visto que são plataformas que pertencem ao mesmo grupo e isso é ótimo pois as estratégias podem ser criadas de maneira conjunta para os dois canais.

Por se tratar de uma das redes sociais mais usadas no Brasil, anunciar no Instagram traz diversos benefícios, como ferramentas de segmentação, análise, recursos e formatos diversos. Ainda é possível ganhar mais seguidores por meio desses anúncios.

Youtube Ads

Se a marca produz conteúdos em vídeo, o Youtube Ads é uma excelente ferramenta para fazer anúncios.

No mundo atual, o consumo de vídeo tem sido cada vez mais alto e a maioria dos acessos vem dele. Além disso, a produção de conteúdo em vídeo pode atrair diversos usuários para um site de venda de cursos online, por exemplo.

LinkedIn Ads

O LinkedIn é um espaço utilizado especialmente para conexões profissionais e geração de contatos entre empresas B2B. Entretanto, também é uma excelente plataforma para anúncios, se o público alvo estiver por lá.

A única desvantagem de anunciar nesta plataforma é que o valor de cliques costuma ser bem mais caro do que as demais opções. No entanto, se o público for altamente segmentado e converter por meio dessa ação, vale muito a pena.

Invista e Avalie!

Investir em tráfego online não significa que o site ganhará mais acessos e as vendas serão ampliadas. Porém, essa ainda é uma das melhores estratégias para aumentar o alcance de um negócio.

Mas antes de investir é preciso planejar, construir bons conteúdos, fazer o uso de um site responsivo e claro, pensar na experiência do usuário.

Por isso, é fundamental avaliar as campanhas, identificando aquilo que dá certo e o que não dá, criar relatórios que identifiquem o quanto os investimentos estão valendo a pena e entender o que pode ser melhorado.

Antes de investir, deve-se avaliar o cenário como um todo e após o investimento, essa avaliação ainda deverá acontecer.

Agora é só começar a pensar nesta estratégia e ficar de olho aqui para não perder os próximos conteúdos com base neste assunto. Fique ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Assine nossa Newsletters

Receba semanalmente as principais notícias e conteúdos sobre Marketing Digital.

Você pode gostar disso